Após passar dois dias apreciando as belezas do Parque Nacional da Serra da Canastra chegou o momento de deixar São Roque de Minas e seguir viagem rumo ao norte.

Café da manhã reforçado e bagagens devidamente acomodadas na Harley-Davidson Heritage Softail Classic, assim nos despedimos da Pousada Capão Fôrro.

Pousada Capão Fôrro

Local: Rodovia Parque Nacional Serra da Canastra – Km 1 | São Roque de Minas – MG
Telefone: (37) 99830-8698 | (37) 99952-1492
E-mail: pousadacapaoforro@gmail.com
Reservas: Booking.com

Plantação de café:

Para evitar estradas de terra seguimos sentido leste pelo mesmo trajeto da vinda, rodovia MG-341, até a cidade de Piumhi, onde passamos a rodar pela pedagiada MG-050.

Igreja São Sebastião no distrito de Carminópolis, município de Vargem Bonita:

A estrada está em ótimo estado de conservação e, antes de chegar no município mineiro de Formiga, passamos por uma praça de pedágio, na qual pagamos a tarifa de R$ 3,00.

Com a cancela levantada seguimos em frente. Contornamos a cidade de Formiga e, em um grande trevo, acessamos à esquerda, seguindo viagem pela rodovia BR-354, agora sim em direção norte.

Passando por Iguatama, a primeira cidade banhada pelo rio São Francisco.

Carranca do rio São Francisco:

Em determinado momento acessei por engano a rodovia BR-262 (só percebi quando estava chegando em Araxá), e isto acabou aumentando nossa rodagem em, pelo menos, 100 quilômetros.

Estamos de férias, então vamos curtir a estrada, mesmo sendo pelo caminho errado.

A parte ruim de ter pego a estrada errada é que tivemos que aguardar um pare e siga em um sol escaldante, além de pagar um pedágio a mais, no valor de R$ 2,35.

O esperado vento, após vários minutos de espera:

Como tudo tem dois lados, o ponto positivo do erro no trajeto foi nos deliciar nas curvas da serra próxima da cidade de Serra do Salitre.

E passar por uma enorme plantação de algodão.

A plantação cercava a rodovia MG-410.

A terra nesta região é bem vermelha.

Plantação de sorgo:

Assim que acessamos a rodovia federal BR-040 e começamos a enfrentar longas retas, o corpo começou a doer. Paramos então para esticar as pernas e nos hidratar.

Após o breve descanso nos preparamos para voltar a rodar e neste momento fomos surpreendidos por um casal de arara azul sobrevoando poucos metros acima da rodovia, rapidamente a Sayo sacou a máquina fotográfica da pochete e ainda conseguiu fotografar as lindas aves.

Com um enorme sorriso no rosto voltamos a colocar os capacetes e seguimos viagem, pagamos o valor de R$ 2,55 no pedágio da rodovia BR-040 e no fim do dia chegamos em Paracatu – MG, onde vamos passar a noite.

Trajeto percorrido no dia:

Planeje sua viagem com o FredLee!

Encontre e reserve sua hospedagem em Paracatu – MG, ou em qualquer outro lugar do mundo, através do Booking.com. Garanta o melhor preço e colabore com as viagens do FredLee sem pagar nem um centavo a mais!