Hoje decidimos pegar estrada e rodar até Botuverá, para conhecer a maior e mais ornamentada gruta do sul do país.

Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

Botuverá, que significa “Bons Brilhantes” em tupi-guarani, é a capital catarinense do calcário, conta com aproximadamente 5.000 habitantes e fica a 140km de Floripa.

Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

O Parque das Grutas fica na localidade de Ourinhos, distante 15km do centro da cidade, cruzamos então a rua central e seguimos pela rodovia SC-486 sentido Vidal Ramos.

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

A estrada margeia o rio Itajaí-Mirim durante um bom trecho.

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

Em todo o trajeto as placas indicam qual direção seguir.

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

Montanhas, colinas, vales e riachos compõem o cenário nesta região.

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

Capelinha às margens da rodovia:

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

Duas construções, uma de alvenaria e outra de madeira, mas ambas com o mesmo estilo:

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

O asfalto termina em um determinado momento na rodovia SC-486, e o pavimento passa a ser de terra.

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

São poucos metros (aproximadamente 800) de estrada de chão, até que passamos ao lado de uma gigantesca pedra e viramos à esquerda, deixando a rodovia para trás.

Rodovia SC-486 | Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

E damos de cara com o pórtico de acesso ao parque.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá

Local: Rua João Morelli, 66 | Ourinhos | Botuverá – SC
Telefone: (47) 3359-1100 | (47) 3087-8387
Site: www.botuvera.sc.gov.br/turismo-lazer/parque-das-grutas/
E-mail: turismo@botuvera.sc.gov.br
Funcionamento: Terça a domingo das 8h00 às 17h00 (primavera e verão) | Terça a domingo das 8h00 às 16h00 (outono e inverno)
Ingresso: R$ 14,00
Tempo médio de visitação: 2 horas

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

O acesso ao parque é gratuito e o local conta com boa estrutura, amplo estacionamento, academia ao ar livre, churrasqueiras, sanitários, restaurante, museu e trilhas em meio à mata atlântica.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Assim que estacionamos a moto fomos comprar os ingressos para conhecer as grutas, tendo em vista que existe uma limitação de 195 visitantes ao dia.

As visitações ocorrem em grupos de 15 pessoas e tem a duração média de 45 minutos. Nós chegamos no parque aproximadamente 11h45 e conseguimos comprar os ingressos para a turma das 14h00.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Aproveitamos o espaço de tempo para caminhar e explorar melhor o local.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Museu da Imigração Italiana:

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Poço e casa colonial:

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Forno de pedra:

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Moinho de cal:

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Roda d’água:

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Seguimos pela trilha entre o riacho e o desvio feito para levar a água até a roda d’água.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Ar puro, pássaros cantando, muito verde e o som de água corrente, sem dúvidas o parque é uma ótima opção de lazer e contato com a natureza.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

O centro de visitantes e acesso à gruta fica do outro lado do riacho, para chegar ao local é preciso passar por uma ponte pênsil.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Já do outro lado:

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Com alguns minutos de sobra decidimos continuar pela trilha e seguir em busca da cachoeira.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

A trilha é bem tranquila, larga e conta com várias lixeiras por todo o seu percurso, mas nada que impeça o ser humano jogar lixo em meio à natureza :/

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Hora de passar sobre as águas do riacho novamente.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Após alguns minutos de caminhada chegamos à pequena cachoeira que embeleza ainda mais o parque.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

No retorno avistamos cogumelos…

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

e alguns pássaros.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

De volta ao centro de visitantes.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

Antes de ingressar nas grutas assistimos um vídeo informativo. Na sequência deixamos todos os pertences em um armário, colocamos os capacetes (para evitar bater a cabeça nas pedras) e subimos uma longa escadaria até o acesso à gruta.

A visita é monitorada e não é permitido fotografar ou filmar no interior da gruta. Abaixo adicionamos algumas fotos coletadas na internet para tentar transmitir um pouco da beleza do local.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá

Imagem: SANTUR – Santa Catarina Turismo

As grutas foram formadas pela dissolução de rochas carboníferas do período pré-cambriano (pelo menos 65 milhões de anos), possuem 1.200 metros de extensão e vários salões (que alcançam até 20 metros de altura), sendo que a visita contempla 3 deles.

A água da chuva se infiltra pela superfície da montanha (processo que leva de 20 a 30 dias), escorre entre as rachaduras da pedra e forma as escavações.

Junto com a água vem o calcário, e assim se formam no teto as estalactites e no solo as estalagmites, além dos espeleotemas (esculturas pela gruta). Quando estalactites e estalagmites se juntam, as colunas são criadas.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá

Imagem: Globo

O percurso a ser visitado tem 220 metros de extensão e conta com iluminação artificial, além de vários degraus (782 no total).

O primeiro salão é o Salão do Órgão, com 60 metros de comprimento, onde fica uma parede com colunas de 10 a 15 cm de diâmetro, que compõem a figura semelhante a um órgão de tubos.

Depois acessamos o Salão da Geleira, que leva este nome por possuir uma formação rochosa que lembra uma cascata congelada, e por último o Salão da Catedral, assim batizado por seu teto recordar o de uma catedral. No Salão da Catedral fica a maior estalactite da gruta, com 6 metros de comprimento!

Parque Municipal das Grutas de Botuverá

Imagem: SANTUR – Santa Catarina Turismo

Em determinado momento da visita o guia pergunta se todos estão de acordo em apagar as luzes por um período de 1 minuto. Todos concordaram e assim foi feito.

A escuridão é imensa, e a sensação de estar no interior da gruta é algo surreal. Após alguns segundos do silêncio quebrado apenas pelo gotejamento da água, ouvimos morcegos, então a luz foi acessa novamente.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá

Imagem: SANTUR – Santa Catarina Turismo

A diversidade biológica das Grutas de Botuverá é considerada alta para uma cavidade sem curso d’água no Brasil. No local foram registradas 7 espécies de morcegos e mais 35 espécies de invertebrados.

Um detalhe curioso é que no interior da gruta a temperatura permanece constante em 20°C, independente do clima do lado de fora, e a umidade fica em torno de 80%, pois não há circulação de ar lá dentro.

Segundo o guia, as estalactites e estalagmites crescem aproximadamente 1 cm a cada 100 anos.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá

Imagem: SANTUR – Santa Catarina Turismo

Após subir e descer muitos degraus, desviar de algumas formações e nos maravilhar com a beleza e encanto do interior das grutas, retornamos ao centro de visitantes. Acredite, os 45 minutos passam voando.

Parque Municipal das Grutas de Botuverá | FredLee Na Estrada

É difícil descrever a sensação de visitar as Grutas de Botuverá, algo completamente novo para nós, que nunca havíamos visitado uma gruta com essas dimensões. Pelas fotos o local já impressiona, mas nada como estar ali, sentir, respirar, vivenciar… portanto, se tiver a oportunidade, visite!

Nos despedimos do parque e antes de retornar à Florianópolis fizemos uma foto em frente as antigas chaminés de fornos de queima de calcário:

Antigas chaminés de fornos de queima de calcário | Botuverá - SC

E da Prefeitura Municipal de Botuverá:

Prefeitura Municipal de Botuverá - SC | FredLee Na Estrada

Trajeto percorrido no dia:

Trajeto de Florianópolis - SC à Botuverá - SC