Hoje carregamos as bagagens nos alforges da Harley-Davidson Heritage para o último dia de viagem da Expedição 2015: Missões – Yucumã.

Rota: União da Vitória - PR a Florianópolis - SC

Saímos de União da Vitória – PR às 8h30, com tempo nublado, e seguimos pela BR-280 em direção a Mafra – SC, onde fizemos nossa primeira parada para esticar as pernas e abastecer a moto.

FredLee na Estrada - Mafra - SC

Continuamos pela rodovia federal até São Bento do Sul – SC, durante todo este trajeto o fluxo de veículos foi baixo, e a viagem seguiu com muita tranquilidade.

Em São Bento do Sul acessamos a SC-418, onde o trânsito ficou mais pesado. Em determinados momentos alguns pingos de chuva caíram, e uma forte neblina nos acompanhou durante a descida da Serra Princesa Dona Francisca.

Já em Joinville – SC, paramos na lanchonete Rio da Prata, para fazer um lanche.

Lanchonete Rio da Prata - Joinville - SC

Lanchonete Rio da Prata

Local: Rodovia SC 418 – Km 6 | Pirabeiraba | Joinville – SC
Telefone: (47) 3428-0019
Funcionamento: Quarta a segunda das 7h30 às 21h45

Dali seguimos pela BR-101, a qual apresentava um alto fluxo de veículos, até Florianópolis – SC, onde chegamos às 15h30 deste domingo.

FredLee na Estrada - Florianópolis - SC

Após rodar 17 dias e percorrer 3.248 quilômetros por estradas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estacionamos a moto na garagem, com um gostoso sentimento de vitória.

FredLee na Estrada - Florianópolis - SC

Durante a Expedição 2015: Missões – Yucumã muitas pessoas nos perguntaram porquê decidimos viajar de moto ao invés do carro, argumentando que o automóvel é mais confortável, seguro, possui ar condicionado e comporta muito mais bagagem.

Enfim, após conhecer lugares maravilhosos, fazer novas amizades, enfrentar chuva, granizo, sol, ventos fortes, estradas de terra e asfaltos esburacados, respondemos esta pergunta com um sincero sorriso no rosto, recordando tudo o que passamos, e não tentamos explicar o motivo da escolha, pois para os motociclistas, nenhuma explicação é necessária, e para as pessoas que nunca viajaram em uma motocicleta, nenhuma explicação é possível!

Vamos rodar!