Esta semana comemoramos nossos aniversários (Sayo e Nico) e ganhei um presente muito especial da Sayo e do FredLee: um sino guardião.

O sino guardião (Guardian bellbiker bell ou ride bell) não deve ser comprado, e sim ganho de presente. Segundo a tradição, ele deve ser colocado na moto com a finalidade de afastar os “maus espíritos”. Caso alguém roube o sino de outro motoqueiro, ao invés de proteger, o sino amaldiçoará o malfeitor com todos os espíritos malignos que ele aprisionou.

Sino guardião (Guardian bell) na Harley-Davidson Heritage

Existem diversas lendas ao redor do sino guardião, assim como várias versões de sua origem. Conheça três destas lendas:

Versão 01
Um motociclista retornava do México com seus alforges carregados de presentes para crianças, e durante a viagem ele foi surpreendido por criaturas místicas, as quais fizeram com que o motociclista perdesse o controle e caísse, ficando preso debaixo da moto. No chão, ele começou a atirar os brinquedos em direção às criaturas, tentando afastá-las, até que ao pegar um brinquedo com sinos, seu tilintar fez com que outros motociclistas ouvissem o som e se aproximassem para ajudar a expulsar as criaturas. Em gratidão, ele amarrou os sinos nas motos dos motociclistas que o ajudaram.

Versão 02
A estrada é repleta de espíritos malignos, os quais são conhecidos por causarem problemas mecânicos nas motos. Estes espíritos ficam presos na parte oca do sino e com o rodar da moto o tilintar do sino os enlouquece, até que eles caem na estrada e formam os buracos.

Versão 03
Na época em que os Estados Unidos pertenciam aos índios, várias carruagens eram atacadas e saqueadas, menos uma, a qual tinha como cocheiro o filho de um índio. Esta carruagem em específico tinha ossos secos pendurados em um lugar alto, para que seu som se propagasse. Como os índios amarravam ossos em seus pés ao saírem para caçar, com o objetivo de afastar os maus espíritos, eles sabiam que não deveriam avançar sobre esta condução. Com o passar dos anos, os ossos foram substituídos pelos sinos metálicos, com a intenção de propagar mais rapidamente o “recado” aos espíritos malignos.

No motociclismo, a tradição teve início com os grandes aventureiros e suas longas viagens. Acidentes e mortes ocorriam, e eram divulgados durante os encontros, até que um dia, um motociclista resolveu realizar uma grande viagem pelas montanhas de Salt Lake, região perigosa e desértica. Antes de partir, recebeu de presente um pequeno sino, parecido com os usados nas carruagens, e o pendurou em sua Harley-Davidson. Assim, seguiu para as montanhas, numa viagem histórica, retornando em perfeita segurança, ressaltando que o som do sino jamais o deixava sentir-se sozinho, e que o sino o manteve protegido durante toda a viagem.

Sino guardião (Guardian bell) na Harley-Davidson Heritage

Independente da origem ou crença, ao ver um motociclista rodando com um destes sinos em sua moto, pode ter certeza que ele foi presenteado com um dos ícones mais belos no mundo das duas rodas: o sino guardião!